sábado, 2 de junho de 2012

Evoluindo do Macaco!

A gente tava assistindo ao Globo Repórter. E a minha mina disse: vamô num zoológico ver como esses putos se movimentam ao vivo! Nós ficamos ali num domingo. Jogando pipoca aos macacos. Em determinado momento um macaco puxava o rabo do outro e se escondia. Puxava o rabo do outro e se escondia. Eu disse a minha mina: lindinha. Ela: o quê é?! Eu disse: esse puto tá sacaneando o outro. Esse puto tá sacaneando o outro igual à gente faz. Caralho, que foda! Ela disse com o seu mau humor feminino: e daí? Eu respondi: e daí que nós devemos ter vindo desse bicho aí, mesmo! Ela disse: eu não vim da costela de Adão, e muito menos dessa coisa nojenta! Além do mais essa teoria já deve ter caído. Outro dia eu vi uma reportagem que se passava na Índia que dizia que um macaco distraia o dono da barraca de fruta pro outro poder roubar. Um amigo meu me contou, que antes de um macaco morrer numa caçada, ele põe a mão em frente ao, digamos, rosto. Como quem sabe que vai morrer! Nós até podemos não ter vindo desse bicho. Mas que nós temos alguma semelhança com ele, ah, isso nós temos!

Um comentário:

  1. O capítulo 22 do livro "Todo mundo é Jhow!", de Delano Valentim II, está disponível para download. Leia algumas páginas do primeiro colocado na categoria romance do "Edital Novos Autores Fluminenses - 2010/2011" da Secretaria de Estado de Cultura do Rio de Janeiro: http://www.mobileditorial.com.br/?p=397

    ResponderExcluir