quarta-feira, 18 de maio de 2011

O Cara Magro de Cabeça Raspada

Eu tava com medo de ficar com eles na praça, aí o Cara Magro disse: cara eu não tô fazendo nada de errado, se ligou? A gente não tá fazendo nada de errado, a gente paga imposto, se ficar se escondendo é pior. Os outros dois não deram a mínima para o quê ele disse e continuaram com aquele assunto sem importância. Nós íamos andando em direção ao ponto de ônibus. Quando o busão chegou, eu paguei a minha passagem e fui me sentar atrás. Mania. E o Cara Magro de Cabeça Raspada falou: cara porque você tá indo para o fundo? Vocês sempre vão para o fundo, vamos sentar aqui na frente, senta aqui na frente, tem lugar aqui, isso me agride... Isso é agressivo, cara! Os outros dois olharam para ele como se fosse maluco, mas sentaram e deram um gás no papo. Eu fiquei sem graça e me sentei na frente. Os outros passageiros ficaram nos olhando sem entender nada.

2 comentários:

  1. Olá, boa tarde!!

    Prazer, eu me chamo Braulio Coelho e faço parte de um coletivo poético chamado Movimento ApunCultura. Onde a nossa busca é tratar e lidar com o sentimento poético, comum a todas as linguagens artísticas, através delas. Nós temos um evento que acontece na Casa rosa, sempre na última quinta-feira, que é o nosso centro de tratamento e experimentação. O Turbilhão cultural. Como eu faço para entrar em contato com você? Para lhe fazer um convite!?
    Deixarei aqui o nosso email movimento.apuncultura@gmail.com
    Espero muito que você entre em contato!
    Muito obrigado e parabéns pelo blog e pelos textos!

    www.pensamentorio.blospot.com (blog pessoal)
    www.turbilhaocultural.wordpress.com (blog do evento)

    ResponderExcluir
  2. O capítulo 22 do livro "Todo mundo é Jhow!", de Delano Valentim II, está disponível para download. Leia algumas páginas do primeiro colocado na categoria romance do "Edital Novos Autores Fluminenses - 2010/2011" da Secretaria de Estado de Cultura do Rio de Janeiro: http://www.mobileditorial.com.br/?p=397

    ResponderExcluir